Texto Base: Lucas 2.17

A parte “a” do texto sagrado nos diz: “Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas. ”

O escritor aos hebreus comenta sobre a presença dos guias espirituais na vida dos crentes em Cristo, ele sugere que tenhamos obediência e submissão a essa liderança que sempre aconselha os seus liderados em decorrência do zelo que tem por cada um. Esses pastores e líderes são responsáveis pela nossa pela nossa melhor conduta cristã diante de Deus.

Esse texto é bastante exigente para os crentes em que essa carta se endereçava naquela época e por consequência nós crentes, guias espirituais e pastores dos dias atuais.

Se por um lado como discípulo de Cristo somos chamados a obedecer e sermos submissos aos seus ensinos, conselhos e orientações por outro lado eles os pastores são chamados a meditar se estão efetivamente dando conta do encargo que tem de prestar contas de nossa vida diante de Deus. O autor vai mais longe em sua argumentação sugerindo ainda que essa dualidade de responsabilidade seja feita em harmonia de forma que o encargo não lhe seja pesado, mas agradável e útil diz o texto.

No mundo de hoje mais do que no passado o grau de obediência e submissão dos discípulos está sendo vivido em decorrência da existência ou não da maior autoridade Pastoral daquele que exerce o cargo de Ministro de Deus em uma igreja.

Devemos orar por nossos líderes espirituais para que tenham vida devocional e cresçam sempre espiritualmente e através da unção do espírito santo em seus ministérios possam nos orientar e conduzir com sabedoria, descrição e amor. É isto que confere ao Pastor que o fará respeitado e amado pelo rebanho e por isso mesmo obedecido em suas palavras e recomendações

Submissão Cristã, algo maravilhoso.

Que o Senhor abençoe os guias espirituais que estão em cargo de liderança para que possam exercer o Pastorado com sabedoria e santo temor e dessa forma conquistar êxito em sua missão.

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antônio José Azevedo Pereira