Texto Base: Miqueias 6:8

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benignidade, e andes humildemente com o teu Deus.”

O profeta começa apresentando algo especial e falando para aquele povo que muitas vezes se distanciavam do Senhor. Ele trata sobre a retidão de consciência e de como é importante ter o coração aberto e humilde. A instrução para o povo de Israel era sobre o fato de que Deus rejeita o que não for apresentado de coração.

Em nossos dias o mal é ainda maior, porque as pessoas falam das coisas santas, mostram zelo e se desdobra nas atividades religiosas, mas as principais condições do serviço não são preenchidas. Praticar a justiça é desenvolver uma consciência despertada pela ação do espírito da verdade, esse espírito impede a liberdade do eu, e dessa forma não cometemos infrações à lei divina.

O Profeta fala ainda de amar a misericórdia, esse termo aparece frequentemente no antigo testamento quando tem alguma repreensão dirigida ao de Israel.

A misericórdia é o oposto da rigidez da Lei.

A lei condena, mas a misericórdia é divina e dada ao coração que Deus abre e purifica. Andar humildemente com Deus é outra palavra que o profeta apresenta, se a primeira frase se refere à vida pessoal e a segunda à vida com os outros, essa terceira frase do versículo 8, refere-se a nossa relação com Deus.

O meio de avaliar a nossa fé desses três aspectos é a cruz de Cristo, tornada real em nossa vida. O coração natural é orgulhoso, mas a humildade é o caráter do cordeiro de Deus.

Que Deus nos abençoe.

Amém

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antônio José Azevedo Pereira