Texto Base: Juízes 16:21

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “Então os filisteus pegaram nele, e arrancaram-lhe os olhos, e fizeram-no descer a Gaza, e amarraram-no com duas cadeias de bronze, e girava ele um moinho no cárcere. ”

Essa história nos fala de um homem escolhido por Deus chamado Sansão. Diante da desobediência desse personagem bíblico não há como escapar do castigo divino.

A palavra de Deus relata diversos episódios em que grandes servos, embora vencedores ao final, passaram por vários momentos difíceis em suas vidas. Isso aconteceu com Abraão, Moisés, Davi e com Sansão. Devido à erros ou falhas cometidas esses personagens bíblicos vão amargar momentos melancólicos como a despedida de Sara e Agar para Abraão, a fuga para o exílio com Moisés, o refúgio na caverna de Adulão para Davi, a cegueira e zombaria que Sansão sofreu.

Existem alguns ditos populares que atestam isto como por exemplo: a lei natural das coisas de quem com ferro fere com ferro será ferido, o castigo vem a cavalo. No caso de Sansão não seria diferente, pois, embora servo de Deus e demonstrando em muitos momentos sua fidelidade e fé no Senhor de Israel, parecia errar mais que acertar.

Lembrando o ditado que diz errar é humano, mas se você gastar a borracha mais rápido que o lápis é exagero. Em função de suas falhas Sansão enfrentou uma grande provação e compreendemos que isso tudo era uma forma de Deus para a remissão prometida ao seu povo, mas acredito que o Senhor preferiria que a libertação viesse de outra forma e não desta.

Em nossa vida enfrentamos situações problemáticas e não sabemos o porquê, muitas não ocorrem por que Deus quer nos provar, mas simplesmente porque os nossos fracassos, nossas omissões, nossa negligência e nossos pecados fazem com que os problemas nos sobrevenham. Por conta de nossas atitudes estamos conduzindo nossa vida ao encontro da crise quando na verdade deveria ser o contrário, em função de uma vida exemplar diante Deus, deveríamos afastar essa crise que de tão perto nos rodeia.

Bom é saber que Deus utiliza até mesmo nossas ofensas como o caminho pelo qual vai chegar ao nosso coração e tocar o nosso caráter para nos moldar.

Muitas vezes não entendemos os motivos secretos e profundos pelos quais sofremos isto ou aquilo, mas temos que confiar em Deus e deixar ele agir.

Que Deus nos abençoe.

Amém

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antônio José Azevedo Pereira