Texto Base: Lucas 14:11

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “Porquanto qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.”

Uma das características do caráter cristão sem dúvida alguma que é a sua modéstia. Não se pode compreender no crente em Jesus uma atitude orgulhosa vaidosa e até mesmo de pouco caso para com seus semelhantes, pois esse tipo de atitude não condiz com o caráter verdadeiro de um cristão.

Nesse texto bíblico Cristo está falando por certo na casa de um fariseu para um grupo de pessoas que por formação e tradição se julgavam melhores do que os simples cidadãos. Essas pessoas discriminavam os pobres, humilhavam os servos, julgavam todos os demais pecadores e se colocavam como exemplo para os outros. Era assim que faziam boa parte dos religiosos na época de Jesus.

Na parábola do fariseu e o publicano devemos lembrar que Jesus exorta aqueles que se põe à vista nas esquinas para orar ou que sujam o rosto de cinzas para simular que estão em jejum e o coração está contrito. Cristo critica essa atitude que era comum e usual entre a chamada elite religiosa dos judeus, pois o culto de aparência era algo que eles davam muita importância e zelavam com rigor para que ficasse clara a religiosidade e santidade deles.

O texto que usamos como base para a nossa reflexão de hoje a palavra de ordem é a modéstia, pois Cristo é enfático ao dizer “Porquanto qualquer que a si mesmo se exaltar será humilhado, e aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado.” O homem que vai ao primeiro assento se exalta, mas logo será humilhado quando for chamado a sair dali, por sua vez aquele que se humilha sentando-se na última bancada será exaltado quando for convidado para ir à frente.

Jesus nos ensina sobre a humildade através desse texto, pois o crente em Cristo será sempre discreto e modesto em suas atitudes, através da sua conduta amistosa e de reconhecimento ao direito do seu próximo terá o seu próprio valor reconhecido pela sociedade.

A modéstia cristã deve ser algo sempre presente em nossa vida.

Essa qualidade deve sempre nos inspirar a nos relacionarmos melhor abençoando os relacionamentos interpessoais dos quais estamos envolvidos.

Que Deus nos abençoe.

Amém

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antônio José Azevedo Pereira