Texto Base: Hebreus 9.10

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “Consistindo somente em comidas, e bebidas, e várias abluções e justificações da carne, impostas até ao tempo da correção.”

Esse é um texto inusitado e maravilhoso cuja a última frase em Hebreus 9:10 dá o tema desta mensagem.

Essas ou aquelas ordenanças de que fala o texto bíblico que acabamos de ler, tinha um tempo determinado para serem respeitadas. Com o advento de Cristo e da nova ordem que veio estabelecer sobre a lei, essas ordenanças tiveram seu fim. Não haveria mais razão para ordens com respeito a coisas materiais como comidas, bebidas ou lavagem de copos, pois esse pacto trazia novas ordenanças espirituais e não físicas.

Com a sua implantação esse novo pacto trouxe um tempo de reforma, um tempo de mudanças e gerou um novo tempo.

Foi essa sensibilidade que faltou para o povo hebreu. Pelo fato de não terem acreditado em Cristo como salvador, continuaram apegados ao antigo pacto e não notaram que o novo havia se firmado. A vinda de Cristo entre nós, seu sacrifício na cruz do calvário e sua ressurreição foram elementos que mudaram aquele tempo, mas o povo não se apercebeu.

Mesmo aqueles hebreus convertidos aos quais esta carta estava endereçada, tinham uma certa relutância ou resistência em aceitar com alegria esse novo tempo.

A expressão tempo de mudança é realmente positiva e sempre que estivermos diante de um momento assim, nos sentiremos motivados e estimulados a realizações. Esse tempo de reforma de que fala esse versículo, não deve ter se extinguido naqueles dias do passado bíblico como lemos, mas acredito que deve subsistir em nossos corações como crentes em Cristo. Dia após dia devemos estar procurando melhorar nossa vida de obediência, e dessa forma cumprir suas ordenanças e serviço dedicado à sua causa, e isso deve ser exercido com muita alegria.

Que tempo estamos vivendo em nossa vida cristã?

Tempo de acomodação diante dos desafios espirituais ou tempo de reforma tempo e mudança?

Que Deus nos abençoe.

Amém

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antonio José Azevedo Pereira