Texto Base: Lucas 15:28

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “Mas ele se indignou, e não queria entrar.”

Uma das piores coisas no relacionamento é o sentimento de mal-estar ou de desconfiança entre duas pessoas sendo a causa de mal entendidos ou até mesmo ressentimentos. Tudo pode acontecer em princípio até mesmo entre pessoas que se dão bem, mas que diante de certa atitude de uma delas pode ser dar origem à um constrangimento.

Foi isso que deve ter acontecido com o filho mais velho, talvez nunca tenha se dado bem com o irmão mais moço isso a bíblia não relata. Com alívio quem sabe ele viu o seu irmão deixar a casa do pai abrindo espaço para sua herança única, já que o irmão mais novo levava por antecipação a sua parte na herança. Quando ele volta e é recebido com festa pelo seu pai o irmão mais velho fica constrangido e ressentido contra o irmão mais novo e o seu próprio pai. Talvez no passado eles tiveram algum desentendimento ou dificuldade, mas aquele não era momento para tristeza e sim para alegrar-se, pois o irmão que se fora estava de volta para casa.

Sem dúvida no dia seguinte deveriam conversar juntos com pai, acertar os ponteiros como dizemos e verificar o que acontecerá para que o problema não mais se repetisse. Muitas vezes nós cristãos do nosso tempo também agimos da mesma maneira que o filho mais velho e por motivos de menos importância nos vemos e não nos confraternizarmos nem demostramos amizade e carinho pelos que nos cercam.

A vida cristã não pode conviver com o ressentimento indevido, pois toda a transparência seria essencial nos relacionamentos. A verdade é que somos convidados pelo Pai da glória que nesta parábola tão bem ilustrada, nos indica que devemos resolver nossas diferenças e vivermos em união e paz.

Que o Senhor nos ajude à não sermos como o filho mais velho da parábola que ao invés de se alegrar ele fechou seu coração. Entendamos que os problemas de relacionamentos existem, mas podem ser superados e podemos viver em paz.

Que Deus nos abençoe e nos guarde de todo ressentimento.

Amém

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antônio José Azevedo Pereira