Texto Base: Êxodo 39.42

Nos diz a palavra de Deus: “Conforme a tudo o que o Senhor ordenara a Moisés, assim fizeram os filhos de Israel toda a obra.”

A obra de que fala o texto é a obra do tabernáculo que ao ser concluída proporcionou um sentimento em todo o povo de Deus de dever cumprido. Bezaliei, e outros se saíram muito bem na execução da obra e aqueles dias eram tempos de contentamento e regozijo que se tornaram ainda maiores porque a nuvem do Senhor cobria o tabernáculo afirmando e simbolizando a Sua presença em meio ao povo. Deus mostrou que a Obra estava aprovada. O povo fez a sua parte.

Esse texto nos ensina muito sobre o dever cumprido. Muitas vezes trabalhamos na obra de Deus e em Sua casa sem esse sentimento, muitas vezes servimos meio que em “modo automático”, nos esforçamos, sentimos o cansaço mas não temos o sentimento de realização em nós. Isso acontece porque o nosso trabalho não é feito conforme o Senhor ordenou. Estamos trabalhando com base em nossa lógica, raciocínio, capacidade de liderança e recursos diversos que temos a nosso dispor e trabalhando muito pouco ouvindo a voz do Senhor. Nossas obras passam a ser nossas, daí a frustração que muitas vezes vem ao final de nossos trabalhos. Mas o convite de Deus é para que coloquemos nossos esforços nas mãos dEle para que tenhamos a satisfação real e gratificante tal qual a que estava em Moisés naquele tempo.

Que a nossa oração seja: “Oh Senhor faz me envolver me mais em Teu trabalho, buscando realizar mais a Tua vontade do que aquilo que julgo melhor ou mais adequado.

O sentimento do dever cumprido é um dos sentimentos mais especiais em nossas vidas. Que Deus nos ajude a cumpri-lo e a vivê-lo.

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antonio José Azevedo Pereira