Texto Base: Hebreus 3.14

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “Porque nos tornamos participantes de Cristo, se retivermos firmemente o princípio da nossa confiança até ao fim. ”

Essa passagem bíblica dirige-se aqueles que tendo começado bem estão correndo perigo de voltar atrás e morrer no deserto, como aquela primeira geração dos filhos de Israel que foi e acabou sendo excluída da terra prometida. Realmente essa carta está cheia de advertências para os cristãos que estão sobre ameaças de todos os lados e por diversas situações e perigos espirituais em todos os tempos.

Esse texto que lemos se refere especialmente aos herdeiros da salvação que se arriscam por negligência ou falta de vigilância a ponto de perder tudo diante da maré crescente das mais diversas situações. Aqui não se trata de salvação, mas da vida abundante em Cristo que precisa da mesma segurança e decisão que tínhamos no começo, Deus nos chama a rever nossa situação diante dele e nos faz lembrar do primeiro impulso, dos primeiros atos da nossa fé e da nossa conversão.

Se formos participantes com Cristo enfrentaremos grandes lutas, ataques violentos, armadilhas embaraçosas do inimigo e não desfaleceremos. A luta contra a nossa natureza humana é desgastante e se não for firmemente combatida acabara destruindo lentamente o que é de Deus em nós, como ladrão na noite o inimigo faz o seu trabalho de forma sorrateira, contudo, precisamos acordar para o perigo que nos cerca e combatermos essa luta com o coração inclinado para a simplicidade que há em Cristo.

Participar significa partilhar ou compartilhar alguma coisa com alguém e os interesses de Cristo são os nossos interesses, assim como somos totalmente entregues a Ele o pai celestial também se entrega a nós. Nossa participação em tudo que Ele tem tudo e é, torna-se nossa proteção e privilégio. Se andarmos em sinceridade com Deus, ele nos fará atentos ao perigo de perder a alegria do primeiro impulso e o zelo do primeiro amor.

Somos participantes de Cristo se de fato guardarmos até o fim a confiança que desde o princípio tivemos.

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antonio José Azevedo Pereira