Texto Base: 2 Samuel 22.35

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “Instrui as minhas mãos para a peleja, de maneira que um arco de cobre se quebra pelos meus braços.”

Sabemos que uma batalha naquela época era praticamente decidida pela força humana e a habilidade do guerreiro que era fundamental para que as vitórias fossem alcançadas pelos exércitos quando eles estavam se enfrentando. Os homens mais adestrados para a peleja e tivesse força suficiente para segurar um arco de bronze que era o metal mais forte e pesado naqueles tempos, seriam aqueles que conduziriam o povo a retumbantes vitórias.

Davi sabia que nunca teria força para empunhar um arco de bronze, mas a linguagem superlativa no texto base é no sentido de exclamar que a benção do Senhor sobre sua vida era tão intensa que suas mãos estavam sempre prontas para batalha. Davi sentiu isso em sua vida em inúmeros episódios. Como o guerreiro audaz que foi, Davi viu o Senhor dirigindo seus passos na batalha.

Quando ele parou no ribeiro apanhando as pedras que iria levar para a luta contra Golias, Deus estava instruindo as suas mãos para batalha, quando ele orou e pediu ao Senhor que dirigisse naquela luta contra os filisteus o Pai celestial estava preparando para aquela peleja.

Será que diante das lutas que vamos enfrentar temos nos preparado para elas?

Nossas lutas terrenas em geral não são de cunho físico, então não será exatamente as mãos que pediremos ao Senhor que instrua para a batalha, mas devemos pedir direção em nossa mente, nosso coração, nossa palavra e nossas atitudes para que em todos os momentos em que sejamos confrontados tenhamos a consciência de que ele está nos conduzindo e dirigindo.

Que Deus nos ajude para estarmos preparados para as lutas do dia-a-dia e com essa preparação possamos vencê-las.

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antonio José Azevedo Pereira