Texto Base: Lucas 15:17

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “E, tornando em si, disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome! ”

Eu sou impactado com esta frase “caindo porém em si”.

Esse texto é glorioso e me faz lembrar de certa vez que ouvi um veterano pregador ministrando uma mensagem que marcou profundamente minha vida. Ele falava sobre esse texto de Lucas e afirmava que o versículo 17 fala sobre a única queda que faz bem ao homem, que é quando ele cai em si.

As demais quedas quase sempre trazem consequências e podem ser leves ou mais graves, pois quando caímos podemos quebrar algum osso e isso nos obriga a tratarmos com mais cautela. Quando o homem cai em si ele se levanta recuperado, e foi isso que aconteceu com o personagem da parábola do filho pródigo, pois moralmente ele já vinha caindo há muito tempo porque tinha deixado seu lar e andava errante.

Depois que os recursos chegaram ao fim ele foi procurar emprego e só encontrou algo que era tremendamente degradante para um homem judeu, cuidar de porcos e alimentar-se dos frutos que eram dados aos animais. Ele estava em uma situação humilhante até que começou a refletir sobre sua situação e revendo os passos errados que deu constrangeu-se intimamente, pois percebeu os enormes erros que havia cometido e os pecados que tinha cometido.

Pensando em tudo aquilo ele arrependeu-se e como arrependimento é recomeço caiu em si percebendo que estava na hora de mudar e reaver a sua dignidade. Está na hora de mudar, está na hora de cair em si porque o resto da história do filho pródigo todos nós sabemos e por isso cair em si mesmo é a queda que salva.

Como filhos de Deus temos que meditar sobre os nossos atos e atitudes para verificar onde temos errado, e depois dessa constatação buscarmos cair em si e retornar para a casa do nosso Pai Amado.

Que Deus nos abençoe.

Amém

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antônio José Azevedo Pereira