Texto Base: Provérbios 8.30

Diz assim o texto sagrado: “eu estava ao seu lado, e era o seu arquiteto; dia a dia eu era o seu prazer e me alegrava continuamente com a sua presença. ”

Esse versículo fala sobre o Deus Eterno em sua onipotência, onisciência e onipresença. Dois aspectos devem ser realçados nesse texto 1º: a imagem da Sabedoria como uma segunda pessoa como que estando presente diante do Deus Criador e alegrando-se com a obra que juntos faziam. 2º: a sua atuação como uma espécie de arquiteto em tudo que se fazia, essa imagem da alegria na criação é muito bonita pois isso evidencia o prazer que o Senhor Deus teve em criar o universo, cosmos, terra, oceanos, Sol, florestas e tudo o que pertence a natureza.

Em cada dia da criação quando o Senhor via que era bom o que havia sido feito ele se regozijava com a obra, outra imagem da sabedoria como arquiteta da criação nos transmite a ideia de um Deus pleno de conhecimento que criou cada elemento da natureza em estreita vinculação e interdependência em uma integração perfeita de tempo e espaço, tal como na construção de um edifício onde o homem procede como arquiteto fazendo cada peça componente do conjunto a seu tempo.

Quando lemos temas como este na Bíblia devemos ser levados a pensar em quão pequeno somos, nossa estrutura tão pequena diante da grandiosidade desse Deus que nos criou. Embora tão magnífico e capaz de tão grandes obras como as que vemos da natureza se preocupou em criar o homem e a cada um de nós especificamente.

Será que nossa vida tem honrado este Deus? Será que em meu viver procuro de alguma forma proceder de acordo com a grandeza da Santidade e amor dele? Que esse desejo se torne um imperativo para cada um de nós, que Deus nos abençoe.

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antonio José Azevedo Pereira