Texto Base: Levítico 11.44

A palavra de Deus nos diz o seguinte: “Porque eu sou o Senhor vosso Deus; portanto vós vos santificareis, e sereis santos, porque eu sou santo; e não vos contaminareis com nenhum réptil que se arrasta sobre a terra.”

É realmente interessante como essa qualidade imprescindível da visão do Deus de Israel logo no início da formação do povo, foi sendo transmitida ou exigência básica e fundamental do nosso Senhor. Esse versículo é tirado de um livro que resista às origens da vivência desta nação com o seu Deus e deixa bem claro este atributo e cobrança “porque eu sou santo sede Santos”.

O sentido da palavra Hebraica para santo é algo semelhante a: separado, diferente, não corrompido. Essa qualidade nenhum dos deuses pagãos daquela antiguidade possuía, muito pelo contrário quase todos eles eram cultuados através de práticas pecaminosas, perversas, sensuais e obscenas. O Deus de Israel era o único diferente pois não exigia aqueles cultos diabólicos, era separado por que não se misturava e igualava com os outros, não se corrompia e nem deixava se corromper pelas práticas pecaminosas daqueles homens.

A exortação contida nesse versículo bíblico vai ser repetida muito séculos mais tarde. Os tempos mudaram, Moisés com a lei se tornou o passado e Cristo com a graça se tornou presente, mas a exigência permaneceu a mesma. Paulo na carta aos romanos vai escrever que não podemos nos conformar com este mundo, Pedro em sua primeira carta vai repetir o texto acima de Levítico, João olhando para Cristo vai mandar que andemos como ele andou.

Não importa quanto tempo tenha passado até os dias de hoje, pois a revelação bíblica chega até nós com a mesma intensidade e rigor “sede santos”.

Será que como crentes em Cristo estamos procurando andar Como Jesus andou? Será que estamos seguindo a ordem de sermos santos?

Isso não é uma opção para nós, mas uma exigência essencial da vida cristã.

Deus nos convida a sermos santos como ele é.

 

Em Cristo Jesus e porque Ele vive!
Pr. Antonio José Azevedo Pereira