Porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procedem do Pai, mas procede do mundo.1 Jo  2.16

As palavras usadas para mundo são as palavras gregas: Kosmos e Aeon. A primeira significa tudo que há no mundo e a segunda o mundo implantado pelo diabo: o mundo caído e não regenerado. O apóstolo, depois de exortar a igreja no versículo anterior a não amar o mundo nesse versículo, diz o porquê de não amarmos o mundo, destacandp três pecados proibidos e concluindo  que esse pecados têm origem no próprio mundo.

Tratam-se de pecados motivados pelas três áreas do ser humano: Carne (corpo físico), olhos (alma), soberba da vida (espírito). O pecado de Eva e Adão é um exemplo e causa deste dilema humano nestes três aspectos( Gn 3.6).

O Primeiro pecado, a concupiscência da carne, na realidade aconteceu no jardim do ÉDEN quando a primeira mulher viu que a árvore que estava no meio do paraíso era boa satisfação do corpo: E, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer… (Gn 3.6).

Para melhor compreensão dos termos é importante analisar-se as palavras  concupiscência e carne. Segundo o dicionário grego de Taylon, a palavra para o termo concupiscência é epithumia e significa: Ardente desejo, ansiar por, cobiça, paixão. Já no caso do termo Sarkos, que remete à carne, tem como tradução a natureza não regenerada e restos desta natureza operosos no crente. Diz respeito a satisfação imediata , pessoal e momentânea. Como exemplos, temos o comer exageradamente, o beber de forma desesperada , o sexo fácil, todo tipo de carnalidade enumerada acima .

Em diversos momentos da história bíblica e extrabíblica, pode-se observar situações em que pessoas abriram mão de tomar atitudes a partir da confiança nas promessas de Deus, objetivando a satisfação rápida e imediata. Observe o caso de Esaú. Ele vendeu o direito de progenitura a seu irmão Jacó em troca de um simples guisado vermelho (Gn25:30-34).

O Segundo pecado proibido é a concupiscência dos olhos. O termo usado para este pecado vem do grego Voyerismo e significa desejo desordenado por tudo o que é belo aos olhos. Também está ligado do pecado  de EVA no jardim do EDEN, como relatado na bíblia : “…e agradável aos olhos…” (Gen.3:6b). Em outra ocasião relatada nas escrituras, temos o triste caso de Davi, o maior Rei de Israel, que foi derrotado quando colocou seus olhos sobre uma mulher casada e a desejou.

O terceiro pecado, a soberba da vida, também começou no jardim do EDEN. Veja o que a bíblia diz sobre a primeira mulher:“…e árvore desejável para dar entendimento Gn  3.6c. Trata-se  do desejo de ser honrado por títulos e posições ,abrange a preocupação demasiada do ser . A preocupação em ser reconhecidos pelos outros mostra arrogância, orgulho e prepotência, que são resultados desses pecados.

Infelizmente, esse mal tem afetado muitos líderes, considerando que diversos pastores nos dias hodiernos, pelo fato de alcançarem algum êxito administrativo e material, desprezam os lideres iniciantes e até mesmos seus amigos de muito anos. Observam-se nesses últimos dias, diversas lideranças negociando valores e princípios através de conchavos políticos e eclesiásticos, tolerando o pecado do divórcio e não confrontando a questão da separação de casais nas igrejas, objetivando manter o templo cheio, e garantir um status quo.

Isso tudo é resultado da concupiscência da carne, que traz também   condutas imorais, corrupção e toda sorte de mazelas. É por esse caminho que se infiltram  teologias secularistas,   como o movimento da fé (confissão positiva e Teologia da prosperidade).
Consideremos o péssimo exemplo do obreiro  fraudulento Balaão,  que devido a soberba  pelo poder político,  ensinou a Balaque a lançar tropeços diante do povo de Deus como revelam os seguintes versículos :”Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem” (Ap 2.14).

Que possamos nos livrar desses três pecados proibidos pela entrega de nossa a vidas a Deus de forma incondicional. Que não negociemos nossos valores diante da grandeza do evangelho de Cristo e possamos amar o nosso próximo como a nós mesmos .   

Antônio Sérgio Costa Lima
Pastor Auxiliar IEADTC
Líder do Ministério da Família