A igreja é o mistério de Deus. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja (Ef 5.32), que nos foi revelado pelo Espírito Santo conforme afirmou o apóstolo Paulo: “Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes” (1Co 1. 26,27).

A Eclesiologia, ou seja, a doutrina da igreja revela imensas riquezas e verdades espirituais. Deus sempre quis habitar entre seu povo. A Moisés, o Senhor ordenou construir um tabernáculo para que pudesse se manifestar nele (Ex25.8,22). Já quando Israel entrou na terra da promessa, Salomão construiu o templo de Jerusalém, segundo mandamento de Deus, e também ali o Senhor se manifestou (2 Cron.6.41). Tudo isto eram símbolos de Jesus (Hb.8.5). Jesus veio e nEle Deus se revelou. “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”. (Jo 1:14). Em outro texto joanino, esta revelação é confirmada. Disse-lhe Filipe: Senhor mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-noso Pai?(Jo 14:8, 9)

Depois de ter ressuscitado da morte, Jesus fundou a Sua igreja para que fosse um lugar em que Deus se revelasse. No tempo da nova aliança,Jesus respondeu, e disse-lhe: “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada” (Jo. 14.23).

A igreja constitui-se de um grupo de pessoas (independentemente da nacionalidade, posição socioeconômica, faixa etária…) que foram chamadas e escolhidas do mundo, para que em unidade obedeçam a Deus e vivam para Ele, é o povo que pelo sacrifício de Cristo, foi resgatado da corrupção que há no mundo. A igreja é apresentada na palavra de Deus sob diversas figuras, em cada uma, descobrem-se importantes verdades.

O Apóstolo Paulo usou três metáforas para explicar a IGREJA:

1ª. Corpo: E pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo (Ef. 2.16a). A bíblia diz que a igreja é o corpo de Cristo, Jesus é a cabeça da igreja e nós individualmente somos membros deste corpo. Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também. Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito. Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular. Fomos ligados a Cristo pelo batismo operado pelo Espírito Santo, nos tornamos o Corpo de Cristo. No corpo, todos os membros estão ligados à cabeça. E Ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência (Cl. 1:18).“Deus sujeitou todas as coisas debaixo de seus [de Jesus] pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja. ” (Ef.1:22) A palavra batismo, provém do grego baptizo e significa mergulhar, imergir. E é justamente isso que o Espírito Santo faz por ocasião da conversão, Ele imerge o novo converso no corpo de Jesus, levando-o a tornar-se membro do mesmo corpo;

2ª. Família de Deus: Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiros, mas concidadãos dos santos, e da família de Deus (Ef. 2.19);

3ª. Templo: Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina. No qual,todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor (Ef. 2.19,20). A igreja é como uma construção em que nós somos as pedras vivas e Cristo é o construtor, o alicerce e a pedra angular. Toda a base da igreja está em Jesus Cristo. Quando Salomão construiu o grande templo, tinha milhares de homens que cortavam pedras nas montanhas (1Rs.5.15-18). Assim também se edifica a igreja, com pedras (pessoas) cortadas da montanha da incredulidade (1Pe.2.5), pela dinamite do evangelho, o Evangelho é o dínamo de Deus (Rm1.16). Somente na igreja as pedras estão no devido lugar. Essas pedras são buscadas pela evangelização; quando compartilhamos nossa fé,estamos buscando as pedras, mas essas pedras vêm pontiagudas, defeituosas, com problemas…  Mas para fazer parte da construção, essas pedras devem parecer com a pedra angular, a pedra de esquina, a pedra principal que é a base para toda a construção… Então como construir se as pedras estão fora do prumo? É necessário talhar essas pedras, e esse talhamento acontece através do discipulado, do ensinamento, do exemplo, caminhando lado a lado com o novo convertido. O novo convertido por sua vez, através do voluntariado encontra o seu lugar, a sua função, onde será útil.

ASSIM REAFIRMAMOS QUE A IGREJA É UMA FAMÍLIA PARA O PAI,

UM CORPO PARA O FILHO E UM TEMPLO PARA O ESPÍRITO SANTO.

Pr. Paulo Roberto Leitão Melo

Editor da Revista Atos 2 e Pastor Auxiliar da IEADTC. dpriority52