“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. [ 2Tm 2.15]

suave} à 

“O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; mas os insensatos {loucos} desprezam a sabedoria e a instrução”. [Pv 1.7]

 Preparo do Missionário”eserto.“Pois a sabedoria entrará no teu coração, e o conhecimento será aprazível {suave} à tua alma” [Pv 2.10]  “ Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio; ensina ao justo, e ele crescerá em entendimento [Pv 9.9].

 

A Escola de Missões das Assembleias de Deus [EMAD], fundada no ano de 1989 na AGO (Assembleia Geral Ordinária) de Salvador, foi criada e estabelecida com o propósito de servir como um braço das Igrejas Assembleias de Deus no Brasil, procurando atender as necessidades no tocante à obra missionária: a mobilização, desafio, conscientização e preparo dos candidatos (aspirantes).

Entendemos que os maiores prejuízos e dissabores, nesta área de missões, foram exatamente por não oferecer aos candidatos oportunidades de conhecimento e dedicação nesta área. Existe uma estatística que apenas 25% dos missionários das Assembleias de Deus permanecem no campo de trabalho por mais de 02 (dois) anos; a maioria não alcança nem mesmo este tempo de trabalho por vários fatores, mas o mais importante, nesta desistência, é a falta de conhecimento sobre missões (treinamento).

Um dos fatores importantíssimo no preparo missionário é o estudo da   área;ais de 02 (dois) anos, nue significa a SIGLA)Antropologia Missionária. O termo antropologia é a composição de duas palavras gregas: (Anthropos, que significa homem) e (logos, que significa palavra, doutrina, ensino ou fala). Portanto, antropologia é a doutrina ou ensino a respeito do homem.

A antropologia missionária instrumentaliza os conhecimentos, conceitos, teorias e hipóteses da moderna antropologia para a prática missionária. Ela pesquisa os estudos da humanidade em sua literatura, história, religião e relação interpessoais.

Para ter acesso a uma sociedade e cultura de diferentes povos deve-se conhecer e descobrir alguns pontos de fundamental importância:

     Quais as funções dos vários aspectos duma cultura, isto é, comida, abrigo, transportes, organização da família, crenças religiosas, valores  etc.

     O que faz um membro de uma sociedade agir como age, ou seja, em outras palavras: Por que não agem todos da mesma maneira? Que normas determinam a conduta dos membros de uma sociedade?

·         Quais os fatores que determinam a conservação de certos aspectos culturais e a substituição de outros com o decorrer do tempo?

Se conseguirmos entender assim e considerarmos que isto é uma realidade, não será difícil aceitar que sair de nosso País, nossa cultura e nossa gente, essas realidades poderão ser bastante diferenciadas daquilo que muitas vezes entendemos por certoou por errado.

Quando saímos ao campo missionário levamos em nossa bagagem uma grande dose de amor, misericórdia, bondade e longanimidade (Tg 3.17 2 Pe 3.9)

Talvez alguns, por ter vários anos de convertidos, até mesmo terem ocupado alguns cargos ou funções importantes no ministério, se acham capacitados a enfrentarem um desafio ao campo missionário; estes na verdade serão os que mais sofrerão, pois em se achando capacitadosterão dificuldades de humilhar-se e reconhecer que na verdade o que faltou, neste processo, foi um período especial de treinamento em que teria oportunidade de descobrir muitas coisas de suma importância na vida de um missionário, além de um estreitamento no relacionamento para com Aquele que o chamou.

A Escola de Missões das Assembleias de Deus [EMAD] não tem por finalidade formar técnicos em missões, não acreditamos que seja necessária esta formação, pois tudo o que se precisa, nesta área, já existe e está à disposição de todos que buscam.

Nosso compromisso está em manter nossas origens, Deus fez de nossa denominação a maior Igreja pentecostal do mundo. Algo, temos aprendido nestes cem anos, algo temos feito que tenha agradado ao Senhor, já não necessitamos olhar por cima dos muros de ninguém para aprender como se faz. Em nossa denominação não temos por costume enviar ninguém a fazer curso de diaconato em nenhuma outra denominação por mais séria e respeitada que seja, da mesma forma não enviamos ninguém a fazer curso para o presbitério, não que sejamos melhores ou mais capacitados que esta ou aquela denominação; acontece que temos nossas particularidades ou mesmo nossa doutrinaministerial que praticamos e defendemos e que às vezes não coincidem com outras denominações, assim, neste caso, traria para dentro de nossa denominação algumas dificuldades administrativas e ministeriais, por isto preferimos que todos os candidatos ao ministério sejam treinados e formados dentro de nossa própria denominação.

Assim sendo não deveríamos da mesma forma enviar ou encaminhar nenhum dos nossos candidatos ao campo missionário para serem treinados em outras organizações que apesar de muitas delas serem idôneas e sérias, todavia nenhuma agência de missões assume nenhum modelo denominacional, podendo assim trazer algumas dificuldades na formação do candidato em relação a procedimentos e determinações denominacional.

As Assembleias de Deus segue um princípio bíblico que o missionário é chamado por Deus, enviado pela Igreja através do sacerdote” (pastor da Igreja). Deus não trabalha em confronto com sua própria palavra, mas em harmonia. Ele deu o pastor para Igreja e este tem a ciência e a inteligência para executar a vontade de Deus ao rebanho. Deus não se grada e nem busca aqueles de boa intenção, mas os que estão submissos à sua vontade. O que, algumas vezes, acontece é que depois de uma experiência sobre um chamado ou um sinal da parte de Deus para qualquer que seja dos irmãos, estes lutam contra o tempo chamado kronos, quando Deus trabalha no seu kairós. Eles justificam que já houve a chamada, portanto não podem mais esperar nenhum tempo, se acham capazes apenas pelo sinal dado por Deus, de algo que um dia Ele realizará em seu kairós em harmonia com a Igreja.

Acredite em sua chamada, mas não despreze o tempo de preparo, pois a parte de Deus Ele fará, e a sua parte, cabe a você fazer. 

Deus abençoe! 

Juntos plantaremos flores no deserto!

 

Pr. Elizeu Martins

Diretor Executivo – EMAD.