“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém” (Mateus 28.19-20).

A Igreja do Senhor precisa urgentemente obedecer a esta ordem do Senhor Jesus e fazer discípulos. Temos observado o triste rumo ao qual a sociedade está se dirigindo, correndo atrás de uma religiosidade sem bases bíblica e doutrinária. No período atual, denominado “modernidade líquida”, muitos crentes estão perdendo as referências absolutas da Palavra de Deus e são tentados a ceder às pressões de movimentos estranhos disseminados pelas redes sociais e pela mídia em geral. As pessoas ficam confusas quando se fala sobre Deus, por isso precisamos colocar em prática aquilo que é mais urgente nos nossos dias: o discipulado para o crescimento sólido da igreja.

Acredito que o trabalho de “fazer discípulos” seja hoje a resposta para a renovação da igreja do Senhor. Mesmo ciente de que tudo o que fazemos na Igreja tem algum resultado, creio que o discipulado ainda é a melhor estratégia, pois é atual e bíblica. Falo com experiência vivida ao longo das últimas décadas.

Quando conseguimos discipular os novos convertidos, eles são consolidados na fé, descem às águas de forma consciente, ficam firmes após o batismo, pois são plenamente integrados à igreja e, em pouco tempo, estão completamente envolvidos na obra de Deus, dando frutos e fazendo outros discípulos. Assim, nós temos mais chances de mantê-los na Igreja, fechando a porta dos fundos e estagnando a evasão e a migração de membros.

É claro que no início todo o trabalho é árduo, mas vale a pena cada pastor e cada líder investir, pois há um grande resultado. A tendência da Igreja discipuladora é crescer cada vez mais. Entretanto, a igreja que não tem o discipulado funcionando de forma eficaz tende a estagnar e diminuir, atrofiando até o ministério local.

Vejo também que o discipulado é o sucesso dos novos obreiros que estão iniciando o seu ministério e, se eles, unidos com a igreja, aderirem ao discipulado, terão um ministério bem-sucedido. “O discipulador de hoje é o pastor do dia de amanhã!”


Pastor Sérgio Melfior

Pastor Presidente da Assembleia de Deus de Joinville – SC

1º Vice-Presidente da CIADESCP (Convenção das Igrejas Evangélicas Assembleia de Deus de Santa Catarina e Sudoeste do Paraná) 

Presidente do Conselho Nacional de Missões da CGADB