“Porque essa é a vontade de Deus, a vossa santificação…” (1Tss 4:3)

Não são poucas pessoas que se alimentam de grandes incertezas a respeito de qual é a vontade de Deus para suas vidas no presente. A verdade é que a vontade de Deus está claramente explícita nesse texto. O que Deus quer de mim? Qual é o seu projeto para minha vida? A bíblia lhe responde dizendo que a vontade de Deus é a tua santificação, tudo que o Senhor opera ao teu favor é para alcançar esse alvo.

Nas palavras do teólogo Wayne Grudem, santificação “é a obra progressiva da parte de Deus e do homem que nos torna cada vez mais livres do pecado e semelhantes a Cristo em nossa vida presente”.  Muitos acreditam que a salvação é o fim em si mesmo, ou seja, após a conversão, insistem em viver uma viva passiva, pois afinal tudo que deveria acontecer já aconteceu – a salvação, agora é só esperar Jesus voltar. Tal entendimento traduz certa imaturidade a respeito da obra completa da salvação. Precisamos entender que a conversão não é o fim, mas o início de um dinâmico processo o qual Espírito Santo empenhará em nossas vidas. É importante lembrar das palavras de Alan Redparth (1907-1987) acertadamente afirmou: “o milagre de uma alma é o milagre de um momento, mas a fabricação de um santo é tarefa de uma vida inteira.” A grande verdade dessas palavras e que coaduna com as escrituras é que a nossa salvação compreende tanto num evento quanto em um processo.

Existe uma narrativa a respeito de Michelangelo (1475-1564) sobre suas obras; perguntaram-lhe, qual era o segredo da perfeição de suas esculturas que só faltavam “falar” tamanho a realidade. Então, ele responde: “é muito simples, quando olho o bloco bruto eu não enxergo o bloco em si mesmo, mas já contemplo a escultura, então a única coisa que faço é retirar o que está sobrando até que resta unicamente a escultura planejada”.

A santificação é exatamente esse remover do que está sobrando em nós o qual não pertence à imagem de Jesus. A vontade de Deus é que estejamos empenhados em renunciar aquilo que não se conforma à imagem de Cristo Jesus.

Existem muitas distrações em relação ao que buscamos em Deus. Muitos oram ligeiramente a Deus em busca de portas abertas, curas, aquisição de posses etc., mas são vagarosos em buscar a imagem e semelhança de Cristo. É pedagógico aprender nas escrituras que “vontade” de Deus na bíblia sempre estará no singular, isso explica que Deus não tem “vontades”, mas apenas uma vontade, e essa vontade não tem a ver com nossas carências e cobiças e sim em nos tornar semelhante a Jesus.

Há um chamado nas escrituras em esforçarmos firmemente em abdicar de toda e qualquer realidade que esteja impregnada em nós que não faça parte da natureza de Cristo. Qual tem sido sua prioridade? Qual é o propósito que tem lhe arrebatado para viver? As escrituras nos orientam que a nossa santificação dever ser o centro de toda nossa existência.

Que parecer com Jesus seja a única razão que nos faça respirar, que estejamos lúcidos em não ignorar que devemos “seguir a paz com todos e a santificação, sem qual ninguém verá o Senhor” (Hb 12:14), que não sejamos mais assaltados com as incertezas a respeito da vontade de Deus para conosco, pois já sabemos, ele deseja ardentemente que sejamos semelhantes à natureza de seu filho Jesus.

Pr. Nilton do Santos

Presidente da CIADESP

(Convenção das Igrejas Assembleia de Deus de Santa Catarina e Sudoeste do Paraná)